NOTA ! Este sítio utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes.

Se não alterar os parâmetros do seu navegador, está de acordo. Saber mais

Compreendo

ArteAzul-Atelier

 

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ver detalhes

ArteAzul-Atelier

Desde 2001

Neste website descreve-se, em resumo, o ArteAzul-Atelier, empreendimento de atividades decorativas artesanais e pintura, com sede em Vila Real, Portugal.

De um modo geral, todas as obras efetuadas no ArteAzul-Atelier são exclusivas, influenciadas pelas técnicas artesanais e nos movimentos "Slow Made", cujo objetivo é a valorização do 'tempo necessário' para melhor produzir, melhor trabalhar e melhor consumir.

O Atelier

A originalidade e o rigor na execução poderá ser constatada, em parte, através das imagens inseridas nas Novas Galerias do portal arteazul.net, onde, entre outros assuntos, se dá especial destaque à descrição de técnicas.

Amélia Raio - ArteAzul-Atelier

Pintura e Artes Decorativas

São várias as técnicas que o Atelier usa na execução das suas obras. Na Pintura os suportes são normalmente as telas e as tintas aplicadas as de óleo. A azulejaria, a tapeçaria tecida artística, a gravura em folha de estanho, o pergamano e o patchwork embutido constituem os principais temas das Artes Decorativas a que damos especial atenção, através do estudo prático e aplicação de técnicas identificadas com as tradições, implementando, contudo, a inovação pela descoberta de aspetos novos de composição. Outras técnicas vão sendo desenvolvidas e aperfeiçoadas como outros tipos de pintura, nomeadamente a pintura em tecido e seda e a pintura em vidro, técnicas de colagem, texturização, craquelados, "envelhecimento" de peças, construção e decoração de registos e relicários e outros objetos como caixas de madeira, velas, tabuleiros, etc. O embelezamento de móveis usados são tarefas a que o ArteAzul-Atelier se dedica também, transformando-os num estilo de envolvência "Shabby Chic".

Formação

A transmissão de conhecimentos técnicos a pessoas de todas as idades constitui, para o Atelier, uma parte importante das suas tarefas. Nesta área de atividades, no entanto, não é apenas nossa preocupação a simples transmissão de saberes sobre as artes decorativas. A procura de optimização e disponibilização de ambientes de serenidade, descontraídos, confortáveis e familiares são essenciais, do nosso ponto de vista, para criar envolvências capazes de proporcionar bem-estar.

Vira-ventos

Construção de vira-ventos

Para efetuar pequenos vira-ventos, brinquedos de papel utilizados por crianças e adolescentes, que giram pela ação do vento, utiliza-se papel simples - branco, colorido ou decorado com pinturas -, acetatos, folhas de revista. Os vira-ventos podem executar-se com inúmeras formas: quatro, cinco, seis, oito ou mais pontas, partindo de superfícies de papel, respetivamente, quadradas, pentagonais, hexagonais, octogonais.

Ler mais...

Os precursores do Découpage no Pays-d'Enhaut

Jean-Jacques Hauswirth e Louis Saugy 

Jean-Jacques Hauswirth

Sabe-se pouco de Jean-Jacques Hauswirth. Nenhum escrito, dele próprio ou de outros, foi encontrado sobre a sua vida. Por testemunhas, sabe-se que trabalhou como lenhador e como carvoeiro na região de Rougemont, Pays-d’Enhaut, Suisse. Oferecia os seus serviços pelas quintas daquela região e, sempre que podia, pegava em papel e nas suas tesouras e dava largas à arte que gostava de executar - o Découpage, a maior parte das vezes pela noite dentro. Algumas das suas pequenas obras serviriam como moeda de tronca para algumas das suas refeições.

Ler mais...

Da tradicional à azulejaria moderna

Azulejaria - Painel Moderno

Tal como a arte em geral, a azulejaria tem passado por processos de transformação, tanto nas técnicas como nos elementos de composição. A pintura em azulejo e as suas técnicas têm sofrido alterações ao longo dos tempos, num processo normal de evolução.

Ler mais...

Estanho - técnica mista

Tela com técnica mista estanho/guardanapo

Pinta-se uma tela de caixa alta com acrílicos ou óleos de acordo com as cores do guardanapo escolhido para este trabalho.

Cortam-se alguns motivos do guardanapo, retirando-se as duas partes de papel que não está imprimido e colam-se num pedaço de folha de estanho. Deixar secar.

Ler mais...

Boneca de pó de carvão

A boneca de pó de carvão marca o desenho nos azulejos

A boneca de pó de carvão não é um instrumento imprescindível para executar um painel de azulejos. No entanto, muitos a terão usado e, sem dúvida nenhuma, faz parte da história dos azulejos e da azulejaria tradicional. A boneca, como o exemplar que mostra a figura ao lado esquerdo, pode ser muito útil quando se pretende repetir o mesmo desenho, usando por sua vez o mesmo picotado.

Ler mais...

Caixa Shabby Chic

Caixa decorada ao estilo Shabby Chic

Depois de pintada com uma cor pastel, colou-se guardanapo decorativo na tampa e aplicaram-se rendas, rosinhas de tecido, pequenas pérolas, cordão acetinado, etc. A parte lateral da caixa foi decorada com pequenos arabescos de tinta dimensional madrepérola. Obteve-se, assim, uma decoração harmoniosa no estilo e nas cores.

Ler mais...

Naperom

Naperom "richelieu"

O naperom que mostramos na imagem resulta da aplicação da técnica de pintura e recorte em tecido, imitando o bordado "richelieu". A peça, de cor vermelha, muito apropriada à decoração na época natalícia, pode no entanto enquadrar-se perfeitamente num ambiente de interior moderno ou clássico aos quais se pretende imprimir uma atmosfera acolhedora de tons quentes.
Ler mais...

O desenho na folha de estanho

Transposição do desenho para a folha de estanho

Para projetar uma gravura sobre uma folha  de estanho, é necessário antes de tudo o mais fazer uma escolha criteriosa do desenho e das suas dimensões relativamente à superfície em que vamos trabalhar. Poder-se-á transmitir na obra a executar a originalidade do artista, efetuanto um desenho da sua autoria ou fazendo uma composição através da junção de porções de outros desenhos, ou, então, poderá servir-se de esquemas já fabricados, facilmente encontrados em revistas da especialidade, ou pode ainda ser considerada a hipótese de partir de desenhos vários, por exemplo esquemas apropriados para bordados mas que para este efeito - a gravura sobre folha de estanho - poderão servir muito bem.

Ler mais...

Simplificar uma Pintura

Processos usados para simplificar uma pintura

Várias formas de simplificar uma pintura podem ser usadas. Contudo, uma boa parte delas tem a ver com a redução do número de pormenores e também com a redução do número de cores e tons. Por exemplo, na representação de uma paisagem, o mais importante é o conjunto.

Ler mais...

Tapeçaria: Cuidados

Cuidados na elaboração de uma tapeçaria

Tivemos já a oportunidade de referir que a trama é o fio de lã que se faz passar pela teia ou urdidura. Quanto mais fio de lã se vai fazendo passar pela urdidura, maior se vai tornando a trama. Por outro, à medida que se introduzem novos fios de outras cores, vão restando, nas costas da tapeçaria, fios pendentes que, posteriormente, serão ou não cortados.

Ler mais...

Pergamano: picotagem

Picotagem no Pergamano

A imagem mostra a execução minuciosa de picotagem que é efetuada na barra deste trabalho segundo uma das técnicas do papel pergamano. Aquela barra foi perfurada com o picotador de uma agulha sobre uma rede de perfuração e segundo um esquema de contagem, de modo que todos os pontos ficassem situados equidistantemente, resultando uma realização próxima da perfeição.

Ler mais...

Círculo Cromático

Relação entre as cores

Na pintura, uma cor isolada não tem qualquer sentido. O seu significado depende da relação que se estabelece com as cores que estão à sua volta. Portanto, para usar bem as cores, é necessário saber como associar as diversas matizes e como combiná-las.

Ler mais...