NOTA ! Este sítio utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes.

Se não alterar os parâmetros do seu navegador, está de acordo. Saber mais

Compreendo

ArteAzul-Atelier

 

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ver detalhes

Tapeçaria Tecida: arte e qualidade de execução técnica

Arte e qualidade de execução técnica

A relação entre o que é arte e as formas técnicas de a alcançar é um tema que pode ser refletido e estudado nas diversas expressões artísticas, com particular incidência nas artes visuais. Nestas, hoje em dia, os partidários das ideias liberais são desprovidos de interesses no que diz respeito à utilização de espartilhos artísticos como as correntes e as modas. A única exigência é, de facto, a não exigência, isto é, a completa liberdade de execução, tanto no que diz respeito aos materiais e suportes como aos instrumentos usados.
Na tapeçaria tecida artística, sempre se ouve dizer e recomendar a quem a realiza que é muito importante a qualidade de execução técnica, sendo um dos pormenores característicos dessa realização a compressão da trama. Quem fez já essa experiência riquíssima – a feitura de uma tapeçaria tecida –, reconhece o entusiasmo com que se observa o aumento da trama após demorado trabalho na sucessiva e paciente passagem do fio através da urdidura. Contudo, numa constante preocupação de manter uma boa compactação da trama, o que acontece para os menos experimentados é a diminuição daquele entusiasmo, pois a superfície do trabalho realizado diminui substancialmente com o aperto dos fios. Esta compressão da trama é necessária para uma ótima realização do trabalho de tecedura. Uma tapeçaria insuficientemente compactada resultará numa obra que facilmente correrá riscos de se desfazer, pelo menos em parte, pelo facto dos fios se encontrarem muito soltos, tornando-se suscetíveis de se libertarem do lugar onde foram entrelaçados.
Existe, no entanto, outro lado da questão que convém referir: sendo certo que uma boa compressão é exigida para manter os fios da trama seguros, também não é menos verdade que, para conseguir determinadas texturas, o exagero do aperto dos fios da trama pode constituir um entrave para atingir aquele objetivo, podendo evidentemente conciliar-se os dois aspetos. Mas tudo isso será avaliado pelo artista ou artesão segundo as ideias que tem para a representação artística a evidenciar. Talvez ousadamente, concluiremos assim que a qualidade de execução técnica poderá, em casos pontuais, não favorecer a representação de determinadas texturas e, consequentemente, não ser favorável à expressividade artística.

Pintura por Camadas

Técnica do esfumado

A pintura por camadas não pode ser efetuada  espontânea e rapidamente através de uma técnica mais apropriada para quem pretende transmitir uma emoção imediata ou a impressão do momento. Este modo de pintar é impróprio para obras que exigem precisão nos detalhes e acabamentos. Neste caso, o artista deve recorrer à pintura por camadas e por etapas, executada em várias sessões, o que lhe permite trabalhar os pormenores sobre uma base de tinta já seca.

Ler mais...

Batik

Batik com pingos de cera e tintas para tecido

O Batik é uma técnica muito antiga que pode aplicar-se em túnicas, vestidos, lenços, roupas de cama e de mesa, etc. Lave-se previamente o tecido a pintar para retirar a goma e coloque-se esticado em cima de uma mesa. De uma vela acesa deixem-se cair pingos de cera em algumas partes do tecido que se vai inclinando para que escorra.

Ler mais...

Restauro

Restauro de imagem de Santo António

A imagem de Santo António em referência é de madeira e estava pintada a preto. Antes do início da nova pintura, idealizou-se o resultado final e daí fez-se uma seleção das cores a aplicar. Sendo a peça de cor preta, deram-se várias demãos de tinta, principalmente nas superfícies que iriam agora ser claras, como os rostos, as mãos, os pés e as vestes do menino que faz parte da imagem.

Ler mais...

Bolsinha Shabby Chic

Bolsinha vintage "shabby chic"

Escolhidos os tecidos para o exterior e para o interior, idealizou-se um modelo de bolsinha ao estilo Shabby Chic. Deste estilo decorativo, como, aliás, fizemos já menção em outros artigos técnicos relacionados com o tema, tomam parte cores e tonalidades adequadas, como acontece, por exemplo, com a cor rosa suave, tal como mostra a imagem.

Ler mais...

Superfície com guardanapo

Envernizar superfície à qual se colou um guardanapo

O modo de envernizar uma superfície a que se colou um papel de guardanapo e cuidados a ter nesse processo é o objetivo principal deste artigo. A imagem mostra um trabalho simples que resulta basicamente da colagem de um guardanapo - técnica do guardanapo e o modo correto de envernizar toda a composição.

Ler mais...

Marinhas e efeitos de cor

Marinhas: tonalidades do mar ao longo do dia

Os quadros que representam cenas marítimas são designados por marinhas. Neste artigo focamos essencialmente as tonalidades do mar ao longo do dia. Contudo, vários são os fatores que contribuem para a diversidade de tons e de cores como a luminosidade do céu, a profundidade das águas, a concentração de algas.

Ler mais...

Substâncias de carga na pintura

Substâncias de carga misturadas com tintas

Alteração de texturas

Uma das razões pela qual os artistas preferem o óleo em vez de outras técnicas é o facto da pintura a óleo ser a mais adequada para as mais diversas experiências. O pormenor importante das tintas a óleo serem de secagem demorada permite uma especial agilidade no seu manuseamento com os pincéis, trinchas e espátulas.

Ler mais...

Azulejo em Portugal

Produção portuguesa a partir do século XVI

Azulejo e azulejaria foram introduzidos em Portugal pelos árabes. As primeiras utilizações conhecidas do azulejo no nosso país, como revestimento monumental das paredes, foram realizadas com azulejos hispano-mouriscos, importados de Sevilha cerca de 1503. Esta cidade espanhola foi um grande centro de produção de azulejos.

Ler mais...

Quadro Patchwork

Patchwork "Menina" com Cesta

Há muitos desenhos que podem aplicar-se à técnica do Patchwork Embutido. Como em qualquer outro tipo de trabalho há sempre os mais fáceis e outros mais complexos. Esta complexidade aumenta naturalmente com o número de pormenores, sobretudo os que possuem muitos recortes em superfícies muito reduzidas.

Ler mais...

Gravura em Folha de Estanho

Técnica passo a passo

Como é evidente, qualquer técnica de artes decorativas artesanais poderá, na sua efetivação e na execução de trabalhos, seguir determinados passos sem que estes sejam exatamente os mesmos para qualquer artista. Aqui deixamos os seguintes que, entendemos, serão um guia simples para levar a cabo uma obra de gravura sobre folha de estanho:

Ler mais...

Tabuleiro de Estanho

Técnica Richelieu

Este tabuleiro foi executado com um trabalho minucioso em folha de estanho, aplicando a técnica do richelieu. Depois de passar o desenho do papel vegetal para o lado avesso do estanho com um buril de ponta fina, esse desenho é novamente marcado, agora sem o papel vegetal, de modo que as linhas fiquem bem visíveis pelo lado direito e, por sua vez, com um determinado relevo.

Ler mais...

Feltro

Feltro: compressão da lã ou pêlos de animais

Da lã ou pêlo comprimidos por processos de empastamento, resulta um “tecido” compactado, não se tratando de tecido, de facto, pois não consta do método de fabrico a tecelagem. Contudo, é comum designar-se o feltro como sendo um “tecido” ou “papel” empastado, servindo para o fabrico de chapéus, casacos e utilizações industriais.

Ler mais...