NOTA ! Este sítio utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes.

Se não alterar os parâmetros do seu navegador, está de acordo. Saber mais

Compreendo

ArteAzul-Atelier

 

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ver detalhes

Pintura em Vidro
  - decoração e pintura sobre superfícies em vidro

Decorar com vidros

Técnicas artesanais de embelezamento de objetos em vidro
Para decorar com vidros, lisos ou texturados, são importantes as técnicas artesanais de pintura, colagem, execução de “craquelé”, folha de ouro e prata, tintas de relevo, pasta de cristal.
Realçar os vidros através das cores aproveitando o seu próprio brilho constitui uma boa prática de decoração e adorno aplicado como complemento de embelezamento.

Pintando o vidro

Tantos modos de pintar o vidro!

São incontáveis as técnicas de que nos servimos para pintar sobre vidro em objetos concretos ou em simples quadros de superfícies planas. Recortam-se de várias maneiras: quadrados, retângulos e todos os polígonos e mesmo em círculos ou formas irregulares.

Taça de vidro de pé alto

Decoração com pasta de cristal e glitter

Convém recordar que a peça não tem utilidade prática, destinando-se somente a compor um determinado conjunto decorativo ou usar individualmente sobre uma mesa ou móvel. A técnica utilizada para composições decorativas semelhantes é aplicada no interior do copo propriamente dito e na parte superior da base de apoio. 

Cor de Ouro sobre vidro azul

Tinta de contornos

A expressão bem conhecida "Ouro sobre Azul" mostra na perfeição contrastes que podem obter-se através de uma boa escolha de cores. Experimente-se este contraste na execução da técnica de pintura sobre vidro, quer seja usando a cor dourada sobre um vidro azul, de preferência azul escuro, ou então partindo de um vidro transparente que se pintará de azul para depois decorar com motivos dourados.

Relevo em vasos de vidro

Vasos de vidro ou garrafas e copos cujas superfícies constituem padrões em relevo, assim fabricados de origem, são bons elementos e bases de trabalho principalmente para quem pretende iniciar-se na aplicação da técnica de pintura sobre o vidro, de um modo simples e prático. Neste caso, os relevos existentes podem servir de guia para dar largas à pintura, cujos motivos ali estão já desenhados bastando agora decorá-los num exercício de escolha de tons e cores.

Objetos de vidro ou superfícies vidradas

Se olharmos à nossa volta, em casa, por exemplo, poderemos facilmente encontrar objetos antigos de vidro, uns em bom estado de conservação e outros, eventualmente, já danificados. Mesmo estes, quem sabe, poderão servir para efetuar uma pintura ou, na pior das hipóteses, simplesmente experimentar a técnica de pintar sobre vidro. Nas feiras de velharias, aí sim, normalmente encontram-se muitos objetos de vidro e de diversos formatos e cores: copos, garrafas, jarras, etc.

Técnica para imitação de "Fusing"

Limpa-se muito bem, com álcool, uma placa de vidro. Seguidamente, coloca-se debaixo do vidro um desenho com folhas de plantas ou mesmo folhas naturais.

Utilizando o tridimensional transparente, contorna-se todo o desenho nas suas linhas principais.

Tapeçaria: técnica e arte

Arte e qualidade de execução técnica

A relação entre o que é arte e as formas técnicas de a alcançar é um tema que pode ser refletido e estudado nas diversas expressões artísticas, com particular incidência nas artes visuais. Nestas, hoje em dia, os partidários das ideias liberais são desprovidos de interesses no que diz respeito à utilização de espartilhos artísticos como as correntes e as modas. A única exigência é, de facto, a não exigência, isto é, a completa liberdade de execução, tanto no que diz respeito aos materiais e suportes como aos instrumentos usados.
Ler mais...

Pergamano guarda-sol florido

Estanho - técnica mista

Tela com técnica mista estanho/guardanapo

Pinta-se uma tela de caixa alta com acrílicos ou óleos de acordo com as cores do guardanapo escolhido para este trabalho.

Cortam-se alguns motivos do guardanapo, retirando-se as duas partes de papel que não está imprimido e colam-se num pedaço de folha de estanho. Deixar secar.

Ler mais...

Azulejos de Portugal

Os azulejos na cultura portuguesa

Portugal é um país rico de cultura, constituindo a azulejaria um dos seus exemplos pictóricos mais clássicos.

Por todo o país é consenso geral o uso desta peça de porcelana – o azulejo – divulgando a sua história, os seus costumes, a sua arte.

Ler mais...

Azulejar

A Arte de Azulejar  e a sua difusão na Península Ibérica

A arte do azulejo foi largamente difundida pelos povos islâmicos. Os árabes introduziram-na na Península Ibérica. Transmitida aos portugueses pelos hispano-mouriscos, utilizada pelos europeus, a arte de azulejar, em Portugal, ganha uma singular e prodigiosa aventura.

Ler mais...

Uma casinha de Natal

Casinha de Natal com pinhas

A casinha da imagem foi feita a partir do aproveitamento de uma caixa de cartão, revestida de pinhas, mais concretamente - das escamas das pinhas -, através de colagem (cola quente) e paus de canela a contornar as janelas. No telhado aplicou-se uma camada de algodão.

Ler mais...

O Azulejo em Portugal

História breve do azulejo em Portugal

Foram os árabes que introduziram o azulejo em Portugal. As primeiras utilizações conhecidas do azulejo no nosso país, como revestimento monumental das paredes, foram realizadas com azulejos hispano-mouriscos, importados de Sevilha cerca de 1503. Esta cidade espanhola foi um grande centro de produção de azulejos. 

Ler mais...

Os Pigmentos

Aclarar e escurecer uma cor

No passado, os pigmentos eram retirados de substâncias naturais (certos tipos de terra, raízes, etc.), posteriormente trabalhadas na oficina, geralmente pelo próprio pintor e seus aprendizes. Para obter o vermelho, por exemplo, pulverizava-se um fragmento de cinábrio, também chamado cinabre ou sulfureto de mercúrio nativo, com uma pequena marreta e o pó era misturado ao óleo.

Ler mais...

Conjunto Shabby Chic

Utilidade e decoração

Caixinha, frasquinho de perfume, candeeiro com abajur, quadro, pequeno espelho.

Todas as peças foram executadas segundo o estilo Shabby Chic, usando-se cores brancas e cores pastel (exemplo rosa). Foram aplicadas rendas, pérolas, galões, flores de tecido e fitas de seda, conseguindo-se, deste modo, o estilo romântico característico do Shabby Chic.

Ler mais...