artesanato, artes decorativas, reprodução de arte sacra, formação,
ocupação dos tempos livres

NOTA ! Este sítio utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes.

Se não alterar os parâmetros do seu navegador, está de acordo. Saber mais

Compreendo

ArteAzul-Atelier

 

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ver detalhes

Esmaltar: dar brilho

De um modo generalizado e simplificado, a palavra “esmaltar” significa “dar brilho”, como tivemos oportunidade de referir em artigo anterior sobre o mesmo tema “Esmaltadores e pintura em esmalte”. 

Esmalte; Esmaltagem; óxidos metálicos

Esmaltar: enaltecer, dar brilho
Sobre uma fina folha de cobre ou prata e mesmo ouro, eventualmente, com sobreposições de folhas mais pequenas, no sentido de imprimir maior brilho precisamente através da prata e do ouro coloca-se vidro em fusão, acrescentando óxidos, óxidos metálicos diversos conforme as cores que pretende imprimir-se. Por exemplo, o selénio, análogo ao enxofre, era usado para uma coloração amarela; o crómio para uma coloração verde; o manganésio para uma coloração arroxeada e assim sucessivamente. Deste modo, um conhecimento muito preciso sobre as formas de obter diferentes coloridos com os respetivos óxidos era e é ainda essencial, resultando um material cristalino, límpido que pode ser transparente ou opaco, como é o caso da técnica que damos conta – o esmalte. Além disso, os tempos de cozimento dos óxidos são também distintos entre si. Isto quer dizer que a mesma obra deverá ser sujeita a várias processos de cozimento, em princípio tantos quantas as colorações de cada trabalho.

Folha de ouro verdadeira

Referimo-nos neste pequeno artigo à folha de ouro que é usada na cobertura e restauro de variadas superfícies interiores e exteriores de cúpulas de monumentos e igrejas, nomeadamente os seus altares.

Qualidade da madeira - secagem

Desde os tempos mais antigos, o homem usa a madeira – matéria natural extraída das partes mais duras e compactas das árvores, principalmente dos seus troncos. A madeira tem inúmeras vantagens pela facilidade técnica com que se interliga, exigindo, contudo, precisão e arte no seu trabalho. A sua resistência e durabilidade são características principais e, apesar do progresso tecnológico e o consequente aparecimento de outros materiais, a madeira é ainda dos mais usados, nomeadamente na construção civil. 

Heráldica - Ciência dos Brasões

Em anterior plataforma do sítio web ArteAzul-Atelier, na sua secção de informação, mantinha-se uma rubrica de Heráldica com alusão a algumas localidades, vilas e aldeias do distrito de Vila Real, então com a ajuda de Sérgio Horta através da disponibilização do resultado do seu trabalho de investigação sobre Heráldica de Domínio.

Artesanato: Azulejaria e Tapeçaria Tecida

O ArteAzul-Atelier, mantendo as suas atividades ligadas às artes decorativas e à pintura, vê com especial interesse a azulejaria tradicional e a tapeçaria tecida artística como técnicas artesanais ancestrais e, por isso, de elevado valor histórico. Pela investigação que vai efetuando e aprendendo pormenores sobre os métodos de realização, o ArteAzul-Atelier procura implementar nas suas obras traços característicos antigos, ligando-se à tradição histórica, entendendo o Artesanato, contudo, segundo dois pontos de vista:

Bruno Munari: criatividade e projeto

Bruno Munari, no seu livro "Das Coisas Nascem Coisas", a propósito do tema Metodologia Projetual, ensina-nos a distinguir as diferenças entre o projetista profissional e o romântico – o primeiro executa um trabalho com precisão obedecendo a um método, um processo com regras para atingir um determinado objetivo, um fim prático preciso; o segundo, o projetista romântico parte de uma ideia fantasiosa, tantas vezes de difícil realização e com elevados custos, na ânsia de encontrar o belo obrigando a uma execução difícil, às vezes sem sentido prático.