NOTA ! Este sítio utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes.

Se não alterar os parâmetros do seu navegador, está de acordo. Saber mais

Compreendo

ArteAzul-Atelier

 

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ver detalhes

Folha de Estanho

Maleabilidade e brilho

A folha de estanho é um bom material para a execução dos mais variados trabalhos artesanais. As suas características como por exemplo a relativa dureza, a maleabilidade e o brilho constituem facilidades e vantagens em relação a outros materiais, pois facilitam o seu manuseamento e o desenrolar do trabalho, resultando em obras de qualidade sem a necessidade de grandes esforços e de utensílios complexos. A folha de estanho é perfeitamente adequada às mãos dos principiantes pela simplicidade das técnicas usadas na realização de obras não muito complicadas.

Ler mais...

Presépio em patchwork

Construção de um presépio com a técnica patchwork

Na época natalícia a inspiração acontece de um modo natural, pelo acontecimento, a celebração do nascimento de Jesus e a festa da família. Deste modo, os ambientes das nossas casas tornam-se calorosamente luminosos e as cores sobressaem vistosas e alegres. As compras de objetos e arranjos florais tornaram-se um hábito e é neste sentido que incentivamos a uma certa criatividade e simplicidade, metendo as mãos na massa, realizando, ou pelo menos contribuindo para a construção de uma boa decoração interior, singela mas carregada de significado, efetuando, porque não, uma ou outra obra de trabalhos manuais, exercitando e dando lugar à capacidade artística.

Ler mais...

Romantismo do Shabby Chic

Voltando ao passado com o romantismo do Shabby Chic

O Shabby Chic tem sido relacionado e utilizado como um modo - podendo mesmo dizer-se como uma técnica - de decoração de interiores, utilizando-se para isso elementos desde os mais simples e de dimensão reduzida aos objetos grandes e ao próprio mobiliário que fazem parte de todo o conjunto de um espaço interior.

Ler mais...

Os Pigmentos

Aclarar e escurecer uma cor

No passado, os pigmentos eram retirados de substâncias naturais (certos tipos de terra, raízes, etc.), posteriormente trabalhadas na oficina, geralmente pelo próprio pintor e seus aprendizes. Para obter o vermelho, por exemplo, pulverizava-se um fragmento de cinábrio, também chamado cinabre ou sulfureto de mercúrio nativo, com uma pequena marreta e o pó era misturado ao óleo.

Ler mais...

Casinha de Natal

Casinha de Natal com cascas de pinheiro

Apresentámos já uma casinha de Natal executada a partir de uma caixa de cartão à qual colámos nas suas superfícies escamas de pinhas. A imagem ao lado representa uma casinha semelhante com o mesmo processo de execução. Desta vez colaram-se pequenas cascas de pinheiro de um modo um tanto ou quanto irregular imprimindo à peça características de maior rusticidade.

Ler mais...

Representação de uma paisagem

Formas simplificadas

Ao pintar uma paisagem, deve ter-se em conta que a tinta a óleo, depois de seca, fica mais escura do que no seu estado fresco, húmido. Assim, é necessário usar tonalidades mais claras para que o resultado final esteja de acordo com os nossos objetivos.

Ler mais...